sábado, 25 de fevereiro de 2012

Caderno das flores rosas (1)


Eu gostava de viver mais neste mundo, do que no nosso cruel mundo. Na realidade, gostava mesmo que este mundo existisse. Mas nao. Nao existe. é um mundo ficticio, um mundo que eu criei, um mundo para o qual fujo sempre que algo está mal, um mundo onde me sinto verdadeiramente segura, um mundo cheio de magia, magia e encanto. Mas oh agora pergunto, onde esta essa magia ? esse encanto ? sim, onde estao ? onde esta tudo o que eu construí ? onde ? oh magoa-me. magoa-me tanto, quando tento passar aquele enorme roupeiro velho, e somente aos meus olhos chega uma luz negra. Como me sinto incapaz, incapaz de lutar contra essa luz, contra essa luz que invadiu o meu mundo, mas nao tenho forças. Nao consigo, Nao consigo ser de novo a susan. Alias a susan nunca existiu, a susan era uma personagem, uma personagem que eu criei para me esconder a mim própria, para esconder este meu fraco ser, somente isso. A susan era mais uma ilusão que eu criei, algo que nunca terá vida, algo que nunca sera real, real, real como eu, como tu, como todos nos. 

9 comentários:

  1. oh fofinha a susan és tu!
    ela é real, tudo o que ela sente, tu também sentes; o que acontece é que escreves em nome dela e ela tem a sorte de estar num mundo onde não há mentiras. mas ela és tu, e tu és ela.
    força!

    ResponderEliminar